Como a cultura contribui para a empatia?


Empresas são espaços, físicos ou virtuais, de interação e cooperação onde pessoas precisam lidar com pessoas e construir relações para atingirem objetivos em comum, contudo, como todos possuímos características diferentes acabamos expondo modos diferentes de pensar isso gera em conflitos.

Conflitos são normais não só nas empresas, mas em todo o tempo de relação, desde que ambos tenham divergências de como chegar ao objetivo sem atacar as integridades física e mental do outro, por isso ter empatia é fundamental.

Só que empatia não é ensinada nos cursos técnicos ou universitários, pois é uma habilidade que precisa ser desenvolvida ao longo da vida de uma pessoa, contudo as empresas são impactadas caso seus colaboradores não possuam esta habilidade bem desenvolvida, comprometendo as relações de trabalho com colegas e clientes. Vemos bastante este impacto quando ocorre uma situação em que fulano “não teve tato”.

Então como ajudar a aumentar o senso de empatia? Como se colocar no lugar do outro?

Quando ouvimos, lemos ou vemos histórias de pontos de vistas que não são nossos em outros contextos não só compreendemos mais a respeito do outro como podemos tirar lições para as nossas vidas. Espetáculos encenados como filmes e peças ou livros contribuem significativamente para isso. Vários filmes e peças que vemos nossas vidas podem mudar nossa maneira de pensar e melhorar a nossa empatia.

Uma pessoa que tem como habito o contato com diferentes modos de pensar, seja em seu circulo social ou com estímulos de obras culturais, são pessoas que conseguem se relacionar com o outro de maneira mais saudáveis e compreensivas.

As empresas não podem forçar a empatia, mas podem estimular o desenvolvimento desta habilidade, seja com workshops ou cursos esporádicos, com campanhas e programas ou incentivar o consumo de obras que ajudem as pessoas.

Investir em um ambiente de trabalho mais empático é investir nos colaboradores para que eles consigam se relacionar melhor entre si e melhorar a relação da empresa com os clientes em um processo onde todos só têm a ganhar.


Por Gleison Nascimento, fundador da Clubean

© 2020 por Clubean

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Facebook