Cultura e a necessidade de diálogo com as novas gerações

Ideia 82 de 99.

Que produtor cultural gostaria que seu trabalho virasse um mercado de experiência vintage, ou seja, fosse algo tão ultrapassado que apenas um público nostálgico consome? Pode até parecer charmoso, mas na realidade é o resultado da decadência de um artefato que antes fez sucesso.


Quando um produto passa a estar na categoria de algo semelhante a produtos ”vintages” significa que o mercado de consumo não vê mais tanta utilidade nele, pois provavelmente outros produtos conseguiram substituir suas necessidades que outrora aqueles produtos ofereciam de maneira mais básica.


Quando projetamos hábitos de consumo das futuras gerações, não podemos colocar na previsão modelos de comportamento e valores que a nossa geração compactua. É preciso observar as novas gerações e as motivações que direcionam suas ações e assim como qualquer geração pós revolução industrial, os produtos e as tecnologias que usamos alteram nosso modo de viver e pensar.


Não é preciso ser um estatístico para prever que a relação das novas gerações com a tecnologia vai ser cada vez mais forte a ponto dos dispositivos eletrônicos serem parte do corpo das pessoas. Imaginar como se comportarão em relação seu hábito de consumo ajuda muitos mercados a pensarem em soluções que não se tornem facilmente obsoletas.


Para que no futuro haja público, os produtores culturais precisam considerar as necessidades das novas gerações, não só para atrair mais os jovens, mas para garantir que os produtos culturais se adaptem aos novos tempos e continuem tendo relevância na sociedade.

© 2020 por Clubean

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Facebook