Gestão da inovação na cultura

Ideia 17 de 99.

O mundo corporativo é aficionado pela palavra “inovação”, que embora pareça um modismo, é uma necessidade que se afirmou e vai ficar por anos, pois somente inovando que as empresas podem sobreviver e crescer em um mundo que muda muito rápido.


A mesma necessidade pode e deve ser suprida para estabelecimentos culturais, pois outras formas de entretenimento estão evoluído e pegando a atenção de um público que quer consumir produtos e serviços com a melhor qualidade possível.


Contudo a Inovação não é um milagre, e sim o resultado de um processo. Na verdade, vários processos.


É preciso que os agentes culturais se preocupem em não somente inovar em seu trabalho artístico, mas na forma de apresentar e “vender” tais trabalhos e aplicar práticas de gestão da inovação tem papel significante para atingir esse resultado.


Para ser efetivo ,não basta apenas que somente algumas pessoas exerçam a inovação. Todos fazem parte do processo. Os estabelecimentos culturais devem criar um ambiente que facilite a inovação, que vai desde o compartilhamento e desenvolvimento de ideias até a execução de projetos inovadores que ajudem o estabelecimento chegar a um outro patamar.


As inovações podem acontecer em diversos aspectos da produção cultural. Processos internos, experiência de consumo, gestão interna, comunicação com público, métodos de trabalho ou tecnologias. Basta querer e correr atrás. Criatividade é o que não falta.

© 2020 por Clubean

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Facebook