Por quê precisamos ter uma direita com mais cultura?

O baixíssimo repertório cultural dos “direitistas” vem causando dados para a cultura. Saiba porquê isso acontece e o que podemos fazer.

A polarização política não é um problema. Opiniões divergentes são importantes para um sistema democrático, pois assim podemos encontrar soluções que ajudem a nação progredir de maneira ordenada, assim como indica nossa bandeira.

Contudo, estamos enfrentando um grande problema que nos impede de superar este debate (que chegou bem tarde, pois a ditadura militar impediu que o debate esquerda x direita ocorresse no tempo certo). Tal problema é a nivelação superficial do debate. Muitos conceitos foram simplificados e empobrecidos para massificar a discussão e, infelizmente, a cultura foi prejudicada nisto.

Muitos eventos culturais foram politizados pelos adeptos da “direita” como forma de criticar valores e práticas de seus opositores políticos. Não há problema em questionar qualquer expressão artística. Elas devem ser discutidas e debatidas. O grande problema está na forma como as críticas vieram: sem nenhuma proposição dotado de baixíssimo repertório cultural.


Só que o problema em si não está na “direita”. O problema é sistêmico, pois o brasileiro não tem repertório cultural. A diferença é que a maior parte dos atuantes da cultura tem posicionamentos de “esquerda” e possuem grande repertório cultural para defender suas opiniões.

Por exemplo, a arte performática é um das expressões artísticas mais controversas e a mesma foi responsável pelas maiores polêmicas do embate político como no caso da performance do homem nu com a presença de uma criança. Se as pessoas da “direita” tivessem repertório cultural poderiam propor alternativas e soluções ante ao questionamento que levantaram e não simplesmente querer julgar o que é ou o que não é arte.

A “direita” acaba levando uma “surra” quando debate sobre assuntos artísticos e culturais. Mas a solução não é excluir quem tem posições conservadoras do debate, pois a própria cultura tem um caráter conservador também.

É preciso que as pessoas da “direita” aumentem seu repertório cultural para defender melhor seus posicionamentos de uma forma que contribua para o debate. Um “direitista” pode reconhecer toda a contribuição artística que Chico Buarque deu para cultura brasileira e mesmo assim discordar de seu posicionamento político. Mas para isso é preciso que conheça o seu legado, ou seja, que tenha repertório cultural.

Ter um “direita” com mais conhecimento cultural é benéfica para o debate, pois nivela para cima a discussão. Todos ganham com isso, principalmente a cultura. Caso contrário, continuaremos com o desnivelamento e, no final, arcamos com as consequências: decidir sempre no “menos pior”.

Se você em posicionamentos de “direita” ou mesmo de “esquerda” e quer ampliar seu repertório cultural, conheça nosso clube.

Não sabe o que é nosso clube? A gente explica:

Somos um clube de cultura onde oferecemos curadoria de conteúdos culturais para ampliar seu repertório. No clube é possível interagir com os demais membros enquanto você aprende mais sobre diversas formas de expressão da arte, fatos históricos e demais temas relevantes para a sociedade.

Conheça nosso clube e faça parte dele

© 2020 por Clubean

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Facebook