Precisamos centralizar as informações do mercado cultural

Ideia 79 de 99.

Quantos editais estão em aberto? Quais empresas que tem políticas de patrocínio? Onde estão os grupos que estão se articulando para cobrar políticas públicas? Quais são as leis que estão com votação suspensas? Quais os projetos que foram descontinuados ou engavetados? Existe um sindicato para minha categoria e como participar?


Para cada um destes questionamentos existem uma ou mais respostas, contudo a razão pela qual não temos acesso de forma mais rápida dá-se por conta da dispersão das informações que estão espalhadas por diversos canais de comunicação. É impossível acompanhar todos.


O não contato facilitado com informações pertinentes a produção cultural inviabiliza um posicionamento mais estratégico do nosso trabalho, pois a escassez e restrição de acesso a informação a torna um produto que beneficia somente aqueles que possuem um rede de contato influente. Uma vez estando restrito a um grupo é quase impossível desenvolver o mercado como um todo, pois a maior parte de seus agentes não está sendo contemplada.


É preciso que as informações cheguem de maneira fácil para os profissionais da área e circulo de forma fluída entre agentes do setor cultural. E precisa ser democrático para atingir a totalidade destes agentes. Pode até não ter uma centralização, mas precisamos saber onde encontrar as informações que precisamos.


Uma solução do mercado pode ajudar a resolver um problema que impacta o dia a dia de milhares de trabalhadores da cultura que perdem tempo e oportunidades por não terem acesso rápido à informações.

© 2020 por Clubean

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Facebook